6 estilos de barba para quem é careca

Em fundo laranja, foto de homem olhando para a esquerda, piercings na orelha e careca. Ele tem a barba longa, entre ruiva e castanho-clara, e olhos castanhos. Usa camiseta cinza e escura.

Para quem perdeu cabelo ou simplesmente raspa por opção, adotar um dos inúmeros tipos de barba que existem por aí pode dar aquela força no visual. Separamos seis estilos de barba para você se inspirar.

Perder os cabelos não é bem uma das experiências mais gostosas para o homem. Afinal, o cabelo compõe uma parte importante do rosto – e a perspectiva de se adaptar a um contexto em que os fios não ‘emolduram’ mais o rosto masculino pode ser difícil.

O lado bom é que dá para ser careca e assumir, sim, a nova condição com orgulho – e encontrar um novo estilo todo seu e descolado. 

Além disso, nem todo homem, afinal, fica tão chateado assim, e até os que raspam na máquina zero por puro gosto pessoal.

Por isso, a Dr. JONES traz hoje uma série de estilos de barba que combinam bem com aqueles que, por opção ou destino da natureza, adotam a careca, e acredite: opção bacana é o que não falta.

Barba por fazer

Homem careca sorri de frente para a câmera. Ele usa camisa branca, gravata preta e suspensório preto, tem pele clara, olhos castanho-esverdeados e barba por fazer castanha.

Foto: Chalo Garcia | Unsplash.

Muito versátil, a barba por fazer tem um ar rebelde que pode ser bem aproveitado tanto por jovens quanto por maduros.

Além disso, é ideal para disfarçar uma barba falhada ou barba rala e é um estilo de barba com uma manutenção muito fácil, embora precise ser feita com mais frequência.

O tamanho do ‘por fazer’ pode variar: de alguns milímetros até aquela barba que cresceu por alguns dias, e, sim, uma máquina de barbear para manter o comprimento poderá ser uma aliada. 

A barba por fazer pode ter uma ‘cara’ mais desenhada. Para isso, o ideal é deixar que cresça uns dois ou três dias e fazer o desenho com a lâmina de barbear, o que dá um aspecto mais ‘clean’.

Uma dica é que quanto mais grossa a linha da barba, mais natural o aspecto e menos frequente a manutenção. Uma variação possível e mais na moda é manter uma ‘barba desgrenhada’ de propósito, ou seja, sem as linhas do desenho tão marcadas, ressaltando a rebeldia. Nesse caso, é preciso prestar atenção ao comprimento para não dar a impressão inversa de ‘homem mal-cuidado’.

Barba cheia

De óculos escuros e camisa jeans com calça jeans rasgada, homem de cerca de 35 a 40 anos, careca, barba cheia e preta, um pouco grisalha, olha de frente para a câmera, com escada ao fundo em parque público.

Foto: Emre Keshavarz | Pexels.

Carecas que mantêm a barba cheia tiram proveito de inúmeras vantagens.

Esse estilo de barba chama muito a atenção para a região de baixo do rosto, equilibrando-o – é como se o olhar se ‘deslocasse’ para o novo ponto de interesse.

Além disso, ela permite que se façam inúmeros desenhos para dar um jeitinho em características que podem estar incomodando.

Um exemplo é deixar que os fios cresçam na parte debaixo do queixo, para esconder um queixo duplo

Linhas retas, feitas com aparelho de barbear, diminuem as bochechas, e um ‘sulco’ no bigode em direção ao cavanhaque – como na foto – afina o queixo.


Fazer uma barba quadrada também ajuda a marcar mais a mandíbula ou, em alguns casos, arredondá-la, para conferir mais harmonia. O bigode, em geral, fica melhor se for grosso, e é preciso cortar os fios rebeldes e hidratar a barba direitinho para mantê-la bem arrumada.

Barba curta e desenhada

Homem negro de óculos escuros e cabelo raspado na máquina zero, terno cinza e gravata rosa com lenço rosa, olha de frente para a câmera. Ele usa relógio e barba curta e desenhada.

Foto: Christopher Campbell | Unsplash.

É quaaase uma variação da barba cheia. Nesse caso, os fios ficam mais aparados, próximos ao rosto e é possível fazer desenhos de barba com mais liberdade.

Um deles, que nem sempre cai bem com a barba cheia, é o bigode fininho, como na foto: como os fios são mais curtos, o bigode fino não fica desarmônico.

A barba desenhada e mais curta também requer uma manutenção mais constante. 

Além da hidratação para manter a maciez, é preciso estar sempre de olho para o desenho se manter.

Nesse caso, o melhor é usar um bom aparelho de barbear sempre que notar que os novos pelos estão desfazendo as linhas marcadas.

Como a manutenção é mais constante, o uso de produtos para barba adequados (como balm para barba, ou espuma de barbear) e outros cuidados é ainda mais importante, para não dar irritação na pele.

Barba estilo lenhador

Homem de pele clara, blazer cinza e blusa escura, calvo e de cabelo raspado e castanho-claro, olha para a câmera. Ele usa barba castanho-clara estilo lenhador.

Foto: Paolo Bendandi | Unsplash.

É claro que ela não podia ficar de fora. Um clássico entre os clássicos, mesmo entre quem é careca de barba, a barba lenhador tem uma manutenção mais difícil. 

As ‘regras’, já sabemos: precisa ter paciência para deixar crescer; precisa cuidar muito bem dos fios, principalmente por conta do ressecamento e frizz; precisa mantê-los limpos e penteados.

No entanto, além de a barba estilo lenhador contar com um imenso fã-clube, cai muito bem com quem é careca, ‘natural’ ou raspado. 

Ela também permite variações, desde linhas bem desenhadas na bochecha, úteis para deixar os traços do rosto mais masculinos, até aparar as mandíbulas de forma mais natural.

Manter a barba mais aparada na mandíbula, como na foto, pode ser interessante para criar um efeito ‘degradê’ e fazer uma transição mais suave da parte sem pelos (a falta do cabelo) para a barba densa, mas quem tem rosto retangular precisa tomar cuidado com a estratégia, para não alongá-lo demais.

Barba emendada na lateral

Homem pardo, de pele clara e calvo, barba branca e bigode grisalho, jaqueta marrom e camiseta branca, segurando óculos de grau, olha para a esquerda, deixando aparecer a barba emendada com o cabelo raspado enquanto sorri.

Foto: Furkanfdemir | Pexels.

Esse estilo de barba foi imortalizado pelo saudoso Sean Connery.

Ele pode ser usado livremente por quem ainda tem cabelos nas laterais, com a calvície concentrada no alto.

A ideia é simples: em vez de raspar tudo e começar a barba já pelas linhas da mandíbula e orelha, mantém-se a barba conectada ao cabelo que ainda tem na lateral, como na foto. 

O estilo fica muito bem quando a barba em si é cheia ou quando se usa barba grande, mas mesmo as aparadas ficam legais.

O cuidado aqui é prestar atenção na harmonia entre o comprimento do cabelo e o desenho de barba. Uma dica muito importante é manter o cabelo bem curto.

Além do estilo em si, que fica muito bem inclusive em homens maduros, esse tipo de barba é uma forma bem interessante de ir se acostumando com a nova fase careca à medida que a calvície se amplia, já que a mudança não é tão radical, ou seja, não é preciso raspar o cabelo inteiro.

Bigode, bigodinho, bigodão

Jovem calvo, de cabelo raspado, pele clara e camiseta preta, em fundo neutro, olha de frente para a câmera, rosto sério e bigode em evidência com barba por fazer.

Foto: Nartan Buyukyildiz | Unsplash.

Não é tecnicamente uma barba, a gente sabe, mas... vamos falar das vantagens do bigode para se tornar aquele careca bonito e bem clássico?

Além de a manutenção ser mais simples – embora requeira mais cuidado, já que erros no barbear ficam bem aparentes –, o bigode tem a vantagem de concentrar o olhar de quem olha no centro do rosto.

Com isso, ele pode ser útil para quem quer ressaltar elementos mais sutis, como os lábios, ou não curte usar uma barba completa, mas quer equilibrar a careca de alguma maneira com mais pelo no rosto.

O bigode também pode ser usado de diferentes formas e combinações. A dupla clássica bigode e cavanhaque é uma delas. 

Também é possível combinar com uma barba por fazer ou ralinha, como na foto, deixando-o bem marcado. Aliás, para os carecas, o ideal é que o bigode seja grosso mesmo, ou, pelo menos, não tão fino se ele estiver sozinho ou for o astro principal. Já em combinação com o cavanhaque desenhado, a espessura pode variar mais.

É possível reverter a calvície?

Foto traz a embalagem do shampoo fortalecedor Hair Force, da Dr. JONES.

Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Num homem que já está completamente calvo, a resposta é não.

No entanto, quando o homem começa a notar a diminuição no volume do cabelo, é possível ir a um dermatologista para investigar as causas da calvície ou queda de cabelo e iniciar um tratamento com bons resultados.

Além disso, há produtos que podem auxiliar no fortalecimento dos fios e contribuir para o arsenal contra a queda. 

O Hair Force, da Dr. JONES, por exemplo, contém o Capalgin, princípio ativo que combate o enfraquecimento capilar e atua diretamente no folículo, estendendo a fase de crescimento do cabelo.

E aí, curtiu? Conta pra gente quais estilos você usa para ser um careca com barba e na estica!

Foto/Destaque: Ron Lach | Pexels.

Leia também: