Qual a relação entre o coronavírus e a sua barba?

Photo by Jake Schumacher on Unsplash

São Paulo, 10 de março de 2020 - Conforme o número de casos do Coronavírus no Brasil aumenta, mais preocupação com seus sintomas e suas formas de contágio gera. É nessa hora que nos perdemos: no mar de informações que muitas vezes parece desconexa, fruto de pessoas que espalham fake news, de notícias mal interpretadas de agências estrangeiras ou manipuladas para criar o caos.

Entre essas notícias, muito se falou nos últimos dias a respeito da relação do coronavírus com a barba. Isso nasceu de boatos nos Estados Unidos e no Reino Unido sobre supostos pedidos à guarda real, funcionários ligados à saúde e até à população para rasparem barbas grandes, de uma ligação entre a barba e a impossibilidade de usar máscara facial.

Acho que aí a gente precisa começar a separar as informações. Porque a recomendação da OMS (reproduzida pelo Ministério da Saúde) quanto à prevenção ao contágio, indica tomar como medidas:

  • Evitar ambientes fechados e populosos;
  • Lavar corretamente e com frequência as mãos;
  • Utilizar álcool em gel sempre que tocar em objetos de uso público e antes de comer;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Cobrir com o antebraço nariz e boca ao tossir.

Por aqui o uso de máscaras é indicado apenas para quem está com problemas respiratórios, para profissionais de saúde ou acompanhantes de pessoas nessa condição. 

              
                 

O CDC (Centers for Disease Control and Prevention), agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, possui uma cartilha sobre o uso dessas máscaras em casos de surtos epidemiológicos.

Segundo eles, a máscara cirúrgica simples, que temos fácil acesso nas farmácias, é indicada para uso por quem já está tossindo, espirrando, ou com dificuldades para respirar - mesmo perfil que o Ministério da Saúde indica o uso.  

E onde chegamos com a barba? Bem, ainda segundo eles, a máscara que realmente previne infecções causadas por micropartículas, é o respirador N95. Em 2017 eles publicaram que o uso de alguns tipos de barba e bigode podem comprometer a eficácia da máscara, pois rompe o isolamento:  

Mas veja, a não ser que você esteja fazendo uso de máscaras com respiradores, não há nada que faça com que sua barba ou bigode atraia o vírus do ambiente.

A recomendação é seguir as regras de higiene, para este ou qualquer outro vírus (inclusive a gripe comum) como manter rosto e barba limpos, espirrar e tossir no antebraço ou bíceps e jamais encostar o rosto em objetos de uso público. De resto, é bom seguir as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde.

Shampoo para Barba Charcoal Beard Wash