Qual a relação entre o coronavírus e a sua barba?

Photo by Jake Schumacher on Unsplash

São Paulo, 10 de março de 2020 - Conforme o número de casos do Coronavírus no Brasil aumenta, mais preocupação com seus sintomas e suas formas de contágio gera. É nessa hora que nos perdemos: no mar de informações que muitas vezes parece desconexa, fruto de pessoas que espalham fake news, de notícias mal interpretadas de agências estrangeiras ou manipuladas para criar o caos.

Entre essas notícias, muito se falou nos últimos dias a respeito da relação do coronavírus com a barba. Isso nasceu de boatos nos Estados Unidos e no Reino Unido sobre supostos pedidos à guarda real, funcionários ligados à saúde e até à população para rasparem barbas grandes, de uma ligação entre a barba e a impossibilidade de usar máscara facial.

Acho que aí a gente precisa começar a separar as informações. Porque a recomendação da OMS (reproduzida pelo Ministério da Saúde) quanto à prevenção ao contágio, indica tomar como medidas:

  • Evitar ambientes fechados e populosos;
  • Lavar corretamente e com frequência as mãos;
  • Utilizar álcool em gel sempre que tocar em objetos de uso público e antes de comer;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Cobrir com o antebraço nariz e boca ao tossir.

Por aqui o uso de máscaras é indicado apenas para quem está com problemas respiratórios, para profissionais de saúde ou acompanhantes de pessoas nessa condição. 

              
                 

O CDC (Centers for Disease Control and Prevention), agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, possui uma cartilha sobre o uso dessas máscaras em casos de surtos epidemiológicos.

Segundo eles, a máscara cirúrgica simples, que temos fácil acesso nas farmácias, é indicada para uso por quem já está tossindo, espirrando, ou com dificuldades para respirar - mesmo perfil que o Ministério da Saúde indica o uso.  

E onde chegamos com a barba? Bem, ainda segundo eles, a máscara que realmente previne infecções causadas por micropartículas, é o respirador N95. Em 2017 eles publicaram que o uso de alguns tipos de barba e bigode podem comprometer a eficácia da máscara, pois rompe o isolamento:  

Mas veja, a não ser que você esteja fazendo uso de máscaras com respiradores, não há nada que faça com que sua barba ou bigode atraia o vírus do ambiente.

A recomendação é seguir as regras de higiene, para este ou qualquer outro vírus (inclusive a gripe comum) como manter rosto e barba limpos, espirrar e tossir no antebraço ou bíceps e jamais encostar o rosto em objetos de uso público. De resto, é bom seguir as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde.

Shampoo para Barba Charcoal Beard Wash

7 comentários


  • Warley

    Sou técnico de segurança, sempre aprendi que a barba prejudica na vedação no caso de poeira, no caso das gotículas tenho minhas dúvidas. Somente um especialista para afinar essa informação.


  • ANGEL AMIGO AMIGO

    É impressionante a diferença de respostas sobre o mesmo assunto.
    Hoje foi dito na televisão que a barba atrapalha a vedação da máscara no rosto enquanto em outras divulgações é dito que´não há nada que atrapalhe o uso de máscara sobre a barba. Qual é a verdadeira?


  • Michel

    Excelente artigo!!!!


  • Mel

    Segundo recomendação dos próprios fabricantes das máscaras N95 (ou as PFF2), estas não tem eficácia em pessoas com barba, tendo em vista o não vedamento (selamento) entre a face e a máscara.
    Essa orientação acima serve apenas para profissionais de saúde que necessitam realmente do uso de máscaras N95 (ou PFF2) para entrar em contato com pacientes com suspeita do Covid-19.
    A população normal não necessita usar máscaras assim.
    Quem estiver com sintomas “gripais” (tosse, coriza, espirros) deve usar máscara cirúrgica normal para proteger as pessoas ao seu redor.
    Não tem indicação do uso de máscaras (qualquer tipo) por pessoas sem sintomas respiratórios, pessoas sem suspeita de Covid-19 ou por pessoas que não são profissionais que lidam com pessoas com suspeita de Covid-19.


  • Marcos De Alencar Miranda

    Sou Delegado geral de Polícia civil em Minas Gerais, estou trabalhando em regime de rodízio. Cubro o corpo todo, o máximo, usando máscaras com respirador, sobrepondo uma máscara cirúrgica, mais luva, álcool gel e lavando as mãos antebraços e o rosto, além de minha BARBA E NARINAS COM SABAO E AGUA CORRENTE. Mais alguma recomendação. Me ajudem a divulgar, meu MEDO, PODE NOS SALVAR?


Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados