The Razor: como cuidar e aumentar a vida útil do barbeador

Em fundo laranja e marrom-claro, foto mostra uma mão de pele clara segurando a embalagem do esfoliante Isotonic Face Scrub, da Dr. JONES.

Tudo que é bom, uma hora acaba... mas tem, sim, como cuidar e preservar seu barbeador e manter as lâminas afiadas por mais tempo, com uma excelente performance no barbear. Preste atenção nas dicas.

Pode acontecer nas melhores famílias... inclusive na nossa. Chega o dia em que você vai usar seu aparelho de barba, e a lâmina simplesmente não corta mais!

Será que ela ‘ficou cega’, o produto ‘não é bom’, ou ‘estragou’? Hoje, vamos dar dicas importantes de como cuidar do seu The Razor e manter o corte e a saúde de suas lâminas por mais tempo e quando observar que é o momento de encomendar uma recarga nova.

1. Use produtos para barba e adequados a outras áreas

O primeiro ponto a entender é que nenhuma lâmina de barbear foi feita para durar para sempre.

Em algum momento, mesmo com todos os cuidados, ela eventualmente vai ter uma diminuição na performance do corte, e será necessário substituir.

Além disso, há outros fatores que interferem na durabilidade, como o uso de produtos inadequados no barbear, acondicionamento irregular ou contato prolongado com a água.

Até a espessura do pelo do usuário, a frequência de uso na semana e se ele usa o aparelho para depilar outras regiões do corpo interferem.

A vantagem do The Razor é que suas lâminas de barbear são de altíssima qualidade. Além disso, a maneira como essas lâminas são fabricadas e seu maior número – 6 no total, afora o Trimmer – permitem um deslizar mais suave e seguro.

Dessa forma, individualmente, cada lâmina de barbear acaba durando mais que a média de outros barbeadores. Por esses mesmos motivos, está liberado usar o The Razor para raspar outras regiões do corpo, como a cabeça ou o peito.

É necessário, porém, atentar para o produto que você vai usar para raspar o pelo.

Se o alvo for a barba, é importante usar produtos para barbear que tenham qualidade. Isso vale para o pré-barba, o barbear em si e o pós-barba – sim, o passo a passo é importante.

Evite, além disso, ‘estratégias alternativas’, como usar sabonete, por exemplo – que é abrasivo e danifica a lâmina.

Se o alvo for outras regiões do corpo, alguns produtos para barba podem ser adaptados com segurança, como a espuma de barbear para raspar o cabelo, ou o balm para barba na hora de retirar os pelos do peito.

É possível, porém, recorrer a produtos especialmente criados para essas áreas também – e mais importante: seguir direitinho as estratégias de depilação para cada área, a fim de evitar problemas de irritação na pele.

2. Usufrua dos benefícios da água morna

A maior parte dos homens, por ter ouvido falar ou por testar na pele, sabe que a água morna facilita o deslizar da lâmina de barbear.

Sob efeito da temperatura e da ação da água, os poros da pele se dilatam e, assim, a lâmina passa mais facilmente pela pele.

Além disso, os pelos umedecidos ficam mais flexíveis, deixando o processo bem mais simples.

Se a lâmina trabalha melhor e mais suave, usar água morna na hora de fazer a barba também contribui para aumentar a durabilidade – mas tem algo a mais...

É que o fator ‘água morna’ também contribui para limpar as lâminas depois, evitando o ‘entupimento’ do aparelho de barba.

O ‘entupimento’ acontece quando parece que as lâminas ficaram cegas, mas, na verdade, o corte foi afetado pelos resíduos de produtos e pelos entre elas.

Uma dica simples: usar um recipiente com água morna para descansar e depois limpar as lâminas do barbeador é uma ótima estratégia para fazer uma limpeza bastante efetiva, o que funciona com qualquer lâmina de barbear, inclusive.

Não dá tempo de esquentar água, ou sua casa não tem torneira de água morna?

Então, use a água comum da pia do banheiro com frequência, após cada passada ou um número reduzido de passadas, conforme a espessura do seu pelo. Pode até aplicar um jato de água mais forte, se você preferir.

Passar a água com frequência após o deslizar das lâminas de barbear também contribui para evitar o entupimento e torna mais fácil a ‘limpeza final’ depois de a barba ter sido feita.

Finalmente, o uso de uma escovinha macia e de boa qualidade também pode ajudar a retirar os resíduos do aparelho durante o processo de limpeza.

3. Evite deixar o aparelho em lugares úmidos após o uso

O aço do The Razor é de qualidade superior e tem excelente durabilidade, mas, se você não abusar, ele dura ainda mais.

Como todo metal, o contato prolongado com a água ou outros líquidos fora do período de uso pode ajudar a comprometer a durabilidade e até causar oxidação.

Portanto, depois de usar o aparelho de barbear, lembre-se de secar bem as lâminas e de acondicioná-lo adequadamente – e longe da água, até o próximo momento de uso.

Caso você tenha se esquecido e observe que a lâmina está com algum sinal de ferrugem, evite usá-la e providencie uma recarga.

4. Evite bater, causar quedas – e substitua as lâminas

Alguns dos motivos mais comuns na redução da vida útil de um aparelho de barbear são os choques mecânicos, como quedas e as famosas batidas fortes para ‘soltar o pelo’ na hora de barbear.

A estrutura do The Razor é bastante resistente, mas o aparelho de barba fica intacto por mais tempo se for cuidado com carinho, evitando-se eventos dessa natureza.

O cuidado também se estende ao momento de ‘jogar a toalha’ e perceber que a lâmina de barbear precisa ser trocada mesmo, simplesmente porque chegou a hora de trocar.

Nesse caso, evite maltratar sua pele com lâminas gastas.

Além de aumentar as chances de irritação na pele, essa prática pode causar problemas de saúde mais complexos, como a foliculite.

Então, cuide bem, limpe as lâminas, observe como o The Razor e seus pelos ‘namoram’ entre si – e, no momento certo, compre a recarga, que cabe no seu bolso e conta até com uma assinatura com desconto e entrega periódica!

Fotos: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Leia também: