Imagem mostra homem branco e jovem, cabelos castanhos curtos e óculos escuros com as mãos atrás da cabeça, deitado em esteira, usando calção preto. O peito está desnudo, e a foto destaca as axilas depiladas.

Como depilar a axila com o aparelho de barbear

5 dicas de cuidados com a barba longa Lendo Como depilar a axila com o aparelho de barbear 7 minuto(s) Próximo Por dentro do produto: Bisabolol

Embora, para muitos, possa parecer incomum, tem homem que, por gosto pessoal ou para a prática de esportes, gosta de retirar os pelos do corpo, inclusive das axilas – e o bom é que dá para fazer isso com o aparelho de barba tradicional. Saiba como e evite irritação na pele.

Sim, sabemos.

O ‘padrão’ da axila masculina por aí é ser mantida ao natural, com os pelos do jeito que a natureza planejou – no máximo, dando uma ‘aparada’ em dias mais quentes, às vezes, com o barbeador elétrico.

Alguns homens, porém, preferem manter as axilas depiladas, seja porque se sentem melhor assim, seja por praticarem algum esporte em que a depilação corporal é mais comum, como a natação, por exemplo.

Se você se encaixa entre aqueles que preferem manter as axilas ‘lisas’, usar uma lâmina de barbear pode ser uma opção rápida, prática e barata – mas é preciso ter alguns cuidados para evitar problemas. Vem que a gente explica.

1. Use um produto para o deslizar da lâmina

Foto mostra, em fundo preto, braço e axila de homem branco em destaque. A axila encontra-se depilada.

Foto: Engin Akyurt | Unsplash.

Uma das principais funções dos pelos nas axilas é proteger a pele da região dos atritos causados pelos movimentos dos braços – e, quanto mais movimento, mais atrito.

Por isso, quando retiramos esses pelos, estamos essencialmente abdicando dessa proteção e, ao mesmo tempo, expondo a área, que já é sensível, a mais agressões.

Outro ponto importante é que a passada da lâmina de barbear já causa um trauma por si mesma, pois, além dos pelos, remove uma fina camada de pele, que depois é substituída.

Todo o processo pode resultar em irritação na pele, escurecimento, infecções e outras condições desconfortáveis – como a foliculite, por exemplo –, se não forem tomados os devidos cuidados.

Por isso, a primeira dica é exatamente proteger a pele do atrito causado pela lâmina, umedecendo as axilas por alguns minutinhos, especialmente no banho morno – que torna a depilação mais fácil –, e usando um produto que facilite o deslizar do aparelho.

Foto mostra, em fundo azul, duas mãos. Uma delas aperta o bocal da embalagem da espuma de barbear Precision Foam, da Dr. JONES. A outra recebe o produto em sua palma.

Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Por ser densa, uma espuma de barbear de qualidade cumpre esse papel e pode tornar mais fácil a remoção dos pelos em axilas que nunca foram depiladas ou ficam muito sem que os pelos sejam retirados.

Importante: além de umedecer, lave as axilas antes da depilação, para eliminar suor, pequenas impurezas e resquícios de desodorante, que podem entupir o aparelho de barbear. Aliás, por falar em entupimento, se você tiver pelos muito densos, aparar antes de usar a lâmina pode ser interessante também, porque vai facilitar a sua vida.

2. Fique atento ao aparelho de barbear

Foto em que duas mãos mostram o aparelho de barbear The Razor, da Dr. JONES. Uma segura o cabo, e a outra o apoia, frente a fundo azul.

Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Assim como não é boa ideia usar lâminas cegas ou gastas na barba, não é bom usá-las nas axilas.

O primeiro ponto de atenção aqui é que os pelos das axilas crescem em todas as direções.

Então, mesmo que você esteja usando um excelente aparelho de barba, provavelmente precisará passar no mesmo ponto mais de uma vez.

Imagine, então, se sua lâmina estiver gasta: vai precisar de ainda mais passadas, aumentando o risco de irritação e cortes! Esses pequenos cortes podem ser portas de entrada para microrganismos. Pior ainda se a lâmina de barbear estiver suja ou enferrujada.

Verifique o estado do aparelho de barbear, das lâminas e preste atenção se elas estão ‘puxando’ a pele ou têm um toque áspero, mesmo com a espuma. Se for o caso, faça uma recarga de lâmina de barbear e use uma nova.

3. Faça movimentos suaves e leves – e enxágue

Agora que você já sabe que precisa usar o aparelho de barbear em mais de uma direção para conquistar a axila lisinha, já fica claro que não é boa ideia ser ‘agressivo’.

Faça movimentos suaves e leves com a lâmina, de preferência com a pele da axila esticada. Além disso, vale enxaguar o aparelho frequentemente, para evitar o acúmulo de pelos, pele e da própria espuma de barbear, mantendo o corte da lâmina.

Lembre-se também de não descuidar da proteção da pele, como falamos no Item 1. Passou a lâmina e vai precisar repassar para mudar de direção e o corte ficar mais rente? Reaplique a espuma de barbear.

4. Cuide da pele das axilas após a depilação

Depois de terminar a depilação, enxágue as axilas, seque bem e use um produto para hidratá-las e acalmá-las.

Muita gente simplesmente ‘pula’ essa etapa, mas ela é essencial. Afinal, como já dissemos, a pele, mesmo com todo o cuidado, foi agredida e perdeu uma parte de sua camada.

Usar um produto que acalma, hidrata e ainda ajuda na recuperação da pele, como um balm multifuncional, é uma boa ideia.

Além disso, ativos como o Óleo de Café Verde, o Bisabolol e o Extrato de Artemia agem na cicatrização, têm efeito antioxidante e estimulam a regeneração celular, permitindo que a pele da axila se recupere rapidamente.

Foto mostra, em fundo azul, duas mãos. Uma delas aperta o pump do balm para barba The Shaving Solution, da Dr. JONES. A outra recebe o produto em sua palma.

Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Entre outras vantagens, isso ajuda a evitar o escurecimento e a sensação de pele ressecada que, às vezes, homens sentem logo após depilar as axilas.

Aliás, por falar em recuperação da pele, você ainda pode dar uma ajuda, evitando, por exemplo, depilar as axilas repetidas vezes durante a semana.

É que a repetição ininterrupta do processo tira justamente a possibilidade de a pele se recuperar totalmente, aumentando o risco de inflamação e de cortes.

Finalmente, quem tem tendência à foliculite ou a pelo encravado pode se beneficiar de estender o tratamento da pele das axilas até alguns dias antes da depilação, usando um esfoliante, por exemplo, para preparar a área antes de depilar.

Parece exagero, mas isso ajuda a evitar que os pelos encravem, principalmente se os pelos da sua axila são crespos.

5. Evite o desodorante por algum tempo

Não é uma boa ideia aplicar o desodorante logo após terminar a depilação. Deixe que as axilas absorvam o produto que você usou no Item 4 e que a pele descanse um pouco.

Além de isso evitar desconforto e ardência, reduz as chances de pele irritada e/ou inflamada por causa do desodorante.

Aliás, a dica adicional é realmente evitar produtos que tenham agentes que naturalmente causem ardência, para não causar desconforto nem aumentar ainda mais a agressão.

Faça isso, e você vai ficar de bem com suas axilas.

Legal, não? Conta aqui pra gente se você também retira os pelos das axilas com a lâmina de barbear – e que cuidados toma para evitar ardência e pelo encravado.

Foto/Destaque: Melissa Walker | Unsplash.

Leia também: