Saiba o que causa a caspa e como prevenir

Colagem de homem de pele clara, camiseta branca, jaqueta verde, cabelos escuros e sem barba. Ao fundo, montanhas cobertas por neve e uma colher derrama sal sobre o ombro esquerdo dele, em alusão ao efeito que a caspa faz sobre a roupa.

Irritação na pele, coceira, descamação e fragmentos de pele seca que caem nos ombros. A caspa, esse problema tão comum, é desconfortável e pode até atingir a autoestima – mas tem tratamento.

Hora de se arrumar para sair, para uma reunião ou participar de uma live, e você escolhe sua melhor camisa preta para impressionar os clientes, a diretoria ou o/a crush.

Quando termina de arrumar o cabelo... tcharam! Cai uma ‘neve’ no ombro que não devia estar lá! 

Lidar com a caspa nunca é uma situação agradável e pode afetar a autoestima de qualquer um – mas se tem algo que ajuda a combater o problema é começar conhecendo seu inimigo. Partiu?

O que é caspa?

Em artigo sobre caspa, imagem mostra homem loiro de pele clara e cabelos com franja extensa passando a mão na cabeça. Ele veste camisa quadriculada na gola e blusa preta, e os braços cobrem seu rosto.

Foto: Karina Carvalho | Unsplash.

A caspa é o nome popular que damos para um conjunto de sintomas que incluem pele irritada, coceira e descamação em certas áreas do corpo.

Às vezes, sensação de ressecamento, pele avermelhada e até dor acompanham o problema.

A caspa no cabelo ou couro cabeludo é a mais comum, mas também é possível haver caspa na sobrancelha, caspa na barba e até em áreas como as axilas.

Sabe o que mais? É tão frequente que pelo menos metade da população mundial em todos os continentes tem o problema!


A principal manifestação são fragmentos de pele seca brancos ou amarelados que podem se desprender e cair na roupa ou no ambiente.

A questão é que, sob o nome popular, podem existir diversos problemas de pele que, na verdade, podem agir em conjunto e ter tratamentos diferentes, ou então, precisam de uma soma de tratamentos. 

O mais comum deles e que é praticamente sinônimo de caspa é a dermatite seborreica. Essencialmente, a caspa seria um tipo de manifestação leve desse problema. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD, a dermatite seborreica é um tipo de inflamação na pele que “causa principalmente descamação e vermelhidão em algumas áreas da face, como sobrancelhas e cantos do nariz, couro cabeludo e orelha”. 

Outros problemas de pele que podem ser responsáveis pela descamação da pele são a psoríase, eczema e infecções por fungos.

O que pode causar a caspa?

Se nos concentrarmos no quadro mais comum, a dermatite seborreica, não há uma explicação muito simples. Isso porque suas causas ainda não são completamente conhecidas. 

O que se sabe é que existe um componente hereditário importante e que situações de estresse e ansiedade, alergias e fadiga podem desencadear ou piorar a caspa.

Há também outros fatores que podem estar associados, como a ingestão de álcool e alguns medicamentos, excesso de oleosidade e banhos muito quentes, que tendem a deixar a pele ressecada e desprotegida e induzi-la a produzir óleo em excesso. Além disso, a caspa tende a piorar no inverno.

A infecção por fungos do gênero Malassezia, principalmente o fungo Malassezia globosa (foto), também tem estreita relação com a caspa.

Imagem em fundo rosado mostra fotografia do fungo microscópico Malassezia globosa, que é circular com um núcleo também circular. O fungo é um dos que têm estreita relação com a caspa.

Foto: AJC1 | Wikimedia Commons | CC BY-SA 2.0

Esses fungos – antes conhecidos como Pityrosporum – colonizam normalmente a pele humana, e a maioria precisa da gordura da nossa pele para sobreviver. 

Por isso, eles ficam pertinho das glândulas sebáceas, que produzem o óleo (sebo). 

O que acontece é que as substâncias que surgem como resultado do metabolismo deles causam uma resposta inflamatória na pele.

Essa inflamação gera uma reação em cadeia que resulta na caspa, principalmente naquelas pessoas que já são suscetíveis.

Caspa tem cura?

Infelizmente, não. A condição é considerada crônica, o que significa que não existe uma forma definitiva de se livrar dela. 

Agora, além de também não ser contagiosa, dá para tratar, melhorar bastante e até passar despercebida. 

O que elimina a caspa?

Manter a higiene e adotar uma rotina de cuidados com a pele são as primeiras dicas para prevenir e combater a caspa, ou dermatite seborreica, em qualquer região do corpo. 

Como vimos, a caspa, na verdade, não é causada por problemas de asseio, mas a falta de cuidados pode fazer com que ela piore. 

Reduzir os momentos de ansiedade e stress, lavar os cabelos com água fria ou apenas um pouquinho morna, tratar qualquer alergia na pele (quando há) e evitar alimentos muito gordurosos e bebidas alcoólicas também são coisas que ajudam. 

Outras dicas importantes para prevenir especialmente a caspa no couro cabeludo são cuidar da hidratação, evitar que haja excesso de oleosidade ali e não deixar resíduos de shampoos, cremes e outros produtos quando lavar, já que isso também pode piorar o quadro.

Nos casos mais graves, inclusive, recomenda-se ir ao dermatologista, que poderá ver se não existem outras questões que precisam de um tratamento específico.


Foto: Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Por fim, usar um shampoo anticaspa com princípios ativos antifúngicos que realmente controlem e combatam o problema.

Na Dr. JONES, o shampoo Caspa Control traz na fórmula o Climbazol, agente com eficácia comprovada no combate aos fungos do gênero Malassezia.

A proposta do Caspa Control, diferentemente de outros shampoos anticaspa, não é só retirar a caspa, mas atacar a origem do problema, diminuindo as chances de que ela volte.

Por isso, além do Climbazol, o Caspa Control traz na fórmula outros agentes que funcionam em sinergia com o antifúngico, como o Óleo Essencial de Tea Tree (Melaleuca), Octapeptide-2, Óleo Essencial de Hortelã-Pimenta e Vinagre de Framboesa.

Juntos, esses ingredientes fazem com que o shampoo combata o crescimento dos fungos, controle a produção de óleo no couro cabeludo, deixe uma sensação de frescor e tenha ação antioxidante, criando um ambiente saudável para o crescimento dos fios, sem abrir mão da hidratação e sem caspa.

Saiba mais no vídeo da Sociedade Brasileira de Dermatologia sobre a dermatite seborreica.

E aí, curtiu? Compartilha com a gente o que você tem feito para combater a caspa.

Imagem/Destaque: Vivi Ferraz para Dr. JONES (todos os direitos reservados).

Fontes:

Leia também:

Receba as matérias mais bacanas no seu e-mail