3 hábitos que pioram a oleosidade da pele

Homem negro sem camisa está na pia lavando o rosto em frente ao espelho. Ele aparenta cansado de lavar o rosto várias vezes ao dia, por conta da pele oleosa. Quando ele vai conseguir acabar com essa oleosidade toda?

Se você tem excesso de oleosidade na pele, a solução pode ser deixar de lado alguns hábitos e adotar uma boa rotina de skincare, com uma adequada limpeza de pele masculina.

O que fazer para diminuir a oleosidade do rosto?’ deve ser a dúvida existencial da maior parte das pessoas que, como você, têm pele oleosa, acertei?

Agora, eu também acerto em dizer outra coisa: muitas das ‘receitas’ que você viu por aí, como lavar o rosto com sabão de coco, não tornam sua vida mais fácil, não – e vou mostrar por quê. Vem que te conto.

O que causa excesso de oleosidade na pele?

Em artigo sobre pele oleosa, que fala sobre hábitos que pioram a oleosidade da pele, imagem mostra uma jarra de azeite de oliva em cima de uma mesa de madeira, cercado de azeitonas.

Foto: Roberta Sorge | Unsplash.

A pele é o maior orgão do corpo, mas não é por ser um órgão só que é igual em todo lugar. Ela tem variações de tipo, textura, densidade, potencial hidrogeniônico – o famoso pH, que mede a acidez – e sensibilidade em várias partes.

Além disso, cada parte tem também uma ‘história’ diferente. No rosto como um todo – testa, bochechas e região da barba –, a pele fica mais exposta a agressões do que em qualquer outro lugar, e ela se protege produzindo óleo (sebo).

Saber o que é bom para pele oleosa passa, então, por começar evitando o que é ruim, e é certeza de que ao menos um dos deslizes a seguir, você já cometeu…

1. Usar sabonete corporal no rosto

Em artigo sobre pele oleosa, que fala sobre hábitos que pioram a oleosidade da pele, imagem mostra mão voltada para cima com espuma de sabonete na palma.

Foto: Matthew Tkocz | Unsplash.

Não é mito a história de que não se deve lavar o rosto com sabonete comum.

Isso acontece porque os sabonetes feitos para o corpo tendem a ser mais abrasivos e alcalinos e, por isso, mudam o pH natural da pele facial. 

O resultado é que, depois que você sai ‘sequinho’ do banheiro, vem o ‘efeito rebote’, e a pele produz ainda mais óleo por conta da agressão, aumentando também a chance de os poros ficarem entupidos.

É muito importante, então, usar sempre um produto próprio para o rosto e especialmente formulado para a limpeza de pele dessa região tão delicada.

Aliás, escolha de preferência um sabonete para o rosto feito especialmente para o homem, que, além de tudo, leva em conta as características específicas da pele masculina – e não descuide da hidratação.

Com isso, a pele vai desenvolver mais resistência às agressões diárias, o que, a médio prazo, regula a produção de oleosidade: um ‘efeito rebote’ do bem. De quebra, quando você precisar expor seu rosto a agressões mais punks, como frio intenso ou sol escaldante, a pele se recupera mais rápido dessas ‘lesões’.

2. Não esfoliar a pele

Em artigo sobre pele oleosa, que fala sobre hábitos que pioram a oleosidade da pele, imagem mostra o rosto de um gatinho de pelagem ruiva e branca esfregando-se em um pincel.

Foto: Karin Hiselius | Unsplash.

Talvez você tenha ouvido falar de esfoliante para o rosto e não tenha prestado atenção, mas se ainda não refletiu sobre quais os benefícios de esfoliar a pele, leve isto em consideração: deixar de fazer é um convite VIP para a oleosidade!

Nossa pele, como já mencionamos, tem poros. Eles precisam estar sempre abertos para que ela ‘respire’.

Ao longo do dia, porém, várias impurezas grudam e entopem esses poros, principalmente poluição.

Aliás, diga-se de passagem, o problema é ainda pior na pele oleosa, por causa do excesso de gordura.

Quando os poros estão obstruídos, eles se inflamam, dilatam e ficam até visíveis. Essa inflamação acaba por desregular a produção do óleo, que aumenta nesses pontos para combater a agressão.

Não tem segredo para aprender como esfoliar o rosto. Basta escolher um bom esfoliante facial e seguir as instruções básicas para manter os poros abertos e respirando livremente.

3. Lavar o rosto várias vezes ao dia

Imagem de jovem de pele clara, olhos azuis e cabelos loiros com o rosto molhado por água, olhando para a frente da câmera, em artigo sobre pele oleosa, que fala sobre hábitos que pioram a oleosidade da pele.

Foto: Christopher Campbell | Unsplash.

Você já viu que a pele produz óleo como um recurso para se proteger de agressões. Cada vez que você lava o rosto, remove essa proteção natural e, ao primeiro sinal de agressão, tcharam: a pele volta a produzir (ainda mais) óleo.

É claro que isso não significa que você deve radicalizar, por que o que acontece se você não lavar o rosto? Acúmulo de sujeira e impurezas, que são agressões e… Bom, você já sabe o ciclo.

Na verdade, pode lavar o rosto todos os dias – e, embora não haja uma lei escrita em pedra quanto à frequência, que vai depender de pessoa para pessoa e da orientação de um dermatologista, é um bom começo lavar duas vezes ao dia.

Isso já é o suficiente para retirar células mortas e impurezas sem prejudicar o pH pelo excesso de água e produtos.

Por falar em produtos, eles são essenciais para sair do ciclo sem fim de remover e produzir oleosidade. Quando você tem a pele oleosa, uma boa dica, em vez de lavar várias vezes, é simplesmente optar por um gel de limpeza facial com controle de oleosidade.

Assim, você ajuda a educar a sua pele para regular a produção de óleo e aumentar a resistência natural. Como ‘prêmio’, vai equilibrando a pele dia a dia, até que ela esteja saudável, e o óleo, sob controle.

Você também já passou perrengue por causa do excesso de óleo? Conta pra gente o que aprendeu sobre cuidados com pele oleosa.

Foto/Destaque: Lumin | Unsplash.

Leia também:

Receba as matérias mais bacanas no seu e-mail